Reflexões

QUEM ESTÁ CERTO?

Olhe bem para essa foto. Olhe novamente. Você consegue enxergar uma grande metáfora da vida aí? Depois que eu vi isso não consegui mais desver!

Dois marmanjos de barba fazendo palhaçada enquanto uma turma estava perfeitamente posicionada para uma foto “perfeita”. Só que aí vem a mágica:

Mesmo que o “certo” seja posar para a foto, repare que as pessoas estão mais na cena “fora do padrão” do que na cena da foto!! Repare nos olhares.

A inovação também é assim, desde as pequenas coisas. Os “loucos” saem na frente, tiram a camisa, assentam no chão, falam de seus sentimentos, assumem seus impulsos originais. Param de comer carne, usam canudos próprios nos restaurantes, tomam suco quando todos bebem cerveja, usam Uber quando os outros usam carro, assentam-se em uma mesa compartilhada enquanto os outros guardam lugar na praça de alimentação.

E quando a gente olha para quem está em volta, vivendo “normalmente”, a gente vê o olhar curioso e o riso. Parece que um minuto depois da foto todo mundo vai entrar no clima também… E assim a história da humanidade vai se sucedendo entre quem posa para a foto e quem prefere ser fotografado vivendo. (essa reflexão é só uma metáfora, porque no caso concreto os dois palhaços acabaram foi posando para a foto logo em seguida, hahaha)

Pense que está todo mundo vivendo suas vidas, trabalhando, fazendo carreira, juntando dinheiro e preparando para morrer com seguros, aposentadorias privadas se escolhas conservadoras… e eis que surge um rapaz da casa ao lado que não deseja ganhar de ninguém, não acha que carreira valha as renúncias diárias e que se sente bem vivendo uma vida simples e anônima.

Ou uma turma de professores de elite, doutores, sabidos e experientes dando suas super aulas com métodos repletos de intencionalidades pedagógicas e retórica acadêmica… Mas então vem um professor que prefere assentar no chão e contar uma história.

Nessa foto todo mundo está posando e a inovação acha graça.

@marloscarmo
@tiagofelipesilva
@elvisferreiracoelho
@prof.nuzziamota
@annafmartins

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *